Toda mulher é essencial…

Por Michelle de Oliveira Freitas*

Ao retratar as mulheres do nosso cotidiano lembro-me sempre de uma ilustre ovelha negra chamada Rita Lee. Pois sim, ela mesma, com aquele sorriso de canto a canto na boca, os cabelos vermelhos, e jeito cínico de ser, sempre com algo inesperado a nos dizer e tocar. E Em se tratando de mulher, nos podemos nos esquecer de um fator que a compõe e que a diferencia do homem: sua alma.

... toda a alegria do mundo  cabe dentro de um sorriso...

… toda a alegria do mundo cabe dentro de um sorriso…

A alma feminina possui muitos nomes: Rita é somente um dos muitos, mas porque justo ela para aparecer ou menos dar à luz de sua graça num texto sobre o “essencial para mulheres”? , Simples resposta: ela canta as mulheres como ninguém: seja freira, puta ou santa.

mulheres essenciais

… toda mulher, é meio Leila Diniz…

De tantas formas e jeitos, polêmicas e nem tanto assim, apaixonadas, modernas ou castas, apreende a alma feminina como ninguém e ainda nos arrebata. Preenche-nos com sua melodia e nos faz cantar o dia todo, e porque não, dias a fio. Mas a letra que nos remete a esse momento essencial, e que desencadeia a presente reflexão é justamente uma com o seguinte início: “Nas duas faces de Eva/ A bela e a fera/ Certo sorriso de quem nada quer…”.

pra não dizer que não falei das Flores...

pra não dizer que não falei das Flores…

Onde a dualidade feminina, bem como sua manifestação faz com que encaremos a mulher como ser complexo, e apaixonante, transformando-se em fera, traduzindo suas necessidades, dores e outras dificuldades. Encarando o mundo moderno, e aprendendo a lidar com conflitos. Mas as mulheres agrupam todas as suas experiências num arsenal que daria inveja a qualquer país em vias de conflito armado, tal é a sua força e poder de convencimento.

dia das mulheres

Onde fiam e tecem suas agruras, experiências inválidas e desapontamentos no tecido da vida. São tratadas com deferência, e ao mesmo tempo tidas por rivais por grandes homens. Essas são as mulheres frágeis e poderosas da nossa atualidade. Mas de que serve à atualidade se não nos recordamos das nossas antepassadas? Entre lutas, choros, guerras, vinganças e outros sentimentos? Jamais podemos esquecê-las, mesmo que tentemos, pois elas estão em cada uma de nós, tatuadas na alma, e expostas em nossas emoções.

mulher essencial

Reafirmo a busca pelas antepassadas não no sentido literal, mas nas metáforas dos sentimentos e fatos marcantes. O baú da vida é revirado e vez por outra temos gratas e não menos emocionantes descobertas. Esse mesmo baú da vida nos traz as imagens de nossas mulheres queridas: mães, avós, irmãs, primas e filhas, e junto dessas a razão para o desafio e o desabafo. A construção da vida, e seu arrebatamento vivido a plenos pulmões. Ser mulher é tratar de maneira profícua o mundo que nos cerca, é pausar o nosso respiro, e o observar do nosso suor às conquistas, derrotas e sorrisos.

mãe essencial

Na avalanche da vida e de suas sensações esbarramos de encontro ao simples, porém, não menos relevante empenho da mulher brasileira contemporânea: intensa e plural.

mulher essencial

Às mulheres atuais, digo atuais porque gosto de tratar da mulher contemporânea e todos os seus dilemas, alguns mais velhos como casa, família, trabalho, ou mais novos: tecnologias, carreira e envelhecimento. Mas os questionamentos ainda são muitos, e como lidar com cada um deles vai de cada uma.

essencial

Como ser e ainda encantar-se nos dias de hoje? Como estabelecer novos parâmetros e dizer qual é o momento certo de alavancar a carreira, optar por um filho, ou até mesmo optar por não tê-los. Tudo isso é transitório, no entanto, faz parte da realidade de muitas. E daquelas que tem todos os seus “apertos modernos” quando é hora de se pedir um tempo, ou de sucumbir às grandes paixões, como lidar com a modernidade? Questões prioritárias, e que a literatura atual nos responde quase a conta gotas.

essencial

Creio ainda no caminho que se segue e que pode ser refeito, escolhas a serem traçadas e objetivos a serem escolhidos e traçados. Cabe à mulher moderna descobrir seu próprio caminho e a maneira de como deixar as suas pegadas para serem observadas. Para o seu dia, considerado pelo nosso calendário no dia 08 de março a certeza de que somos e temos mais de um dia para pensarmos os nossos desafios, caminhos e traçar nossas estratégias, complementando a vida e seguindo a nossa intuição.

Afinal, mulheres possuem um sexto sentido maior do que a razão, não é mesmo minha cara Rita?

Cala a boca já morreu, quem manda em mim, sou eu!!!

Cala a boca já morreu, quem manda em mim, sou eu!!!

*Cientista Social formada pela UFMG, e especialista em Arte Visual pelo SENAC-MG.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Toda mulher é essencial…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s